Como todos sabem, estou no Japão por 1 mês treinando no Hombu Dojo, sede da Fundação Aikikai no mundo. Aqui teve um feriado prolongado por 5 dias então somente nos últimos 2 dias o dojo esteve aberto. Frequentei as aulas do Doshu Moriteru Ueshiba que começam as 06:30h da manhã e posso dizer que foi uma experiência bem interessante. A turma é lotada e sobra pouco espaço para treinar. As pessoas, de todas as idades e nacionalidades, chegam cedo e vão direto para o vestiário, até porque só é permitico estar no dojo por 30 minutos antes e depois das aulas. Quando o aluno chega, deixa os calçados no escaninho logo na estrada perto da secretaria onde se põe a carteirinha. O vestiário feminino fica no primeiro andar, onde há um tatame menor, e o masculino no mesmo piso do tatame principal, que fica no segundo andar. Cerca de 5 minutos antes do treino, um aluno avisa que é hora de todos se sentarem e então reina um silêncio impressionante até a entrada do doshu. Um pequeno cumprimento e é hora do aquecimento rápido. Quem, como eu, precisa de um bom aquecimento e alongamento antes da aula, deve chegar antes e fazê-lo sozinho.

O treino em si é bem leve e o doshu é muito descontraído, sempre circulando e conversando com vários alunos mas durante as demonstrações não há qualquer tipo de explicação. É preciso ficar bem atento. Por isso mesmo levei uma bronca de um aluno por limpar o suor do meu rosto durante uma demonstração. Diferente da maioria dos dojos brasileiros onde treinei, cada um escolhe seu parceiro de treino antes do início da aula e permanece com ele até o fim. Foi um pouco confuso para mim no começo porque sempre que nos sentávamos eu agradecia, o que não é necessário porque as duplas permanecem juntas até o fim quando, aí sim, as pessoas se cumprimentam. Nesta época, o dojo é muito quente e há avisos para as pessoas beberem água para evitar desidratação. Ao final todos rapidamente pegam vassouras, paninhos e aspiradores para limpar a sala e deixar tudo limpo para o próximo treino. Devido aos compromissos da viagem, ainda não pude treinar com outros senseis mas, nesse horário da manhã, as pessoas são bastante solícitas e compreensivas com a desorientação inicial (e natural!) dos estrangeiros, a não ser, curiosamente,  pela maioria dos próprios outros estrangeiros que treinam aqui. De qualquer maneira, é uma grande experiência. Era um sonho e recomendo a todos.

Comments (4)

On 25 de setembro de 2009 10:36 , Interesting Thoughts Dude disse...

Muito legal seu post, relamente deve ser uma experiência incrivel poder treinar, no hombu e principalmente com o Doshu. Obrigado por compartilhar, espero ansiosamente o próximo post!!! Domo Arigato Gozaimaz !!!

 
On 26 de setembro de 2009 19:12 , Anônimo disse...

Olá
Fico aqui lendo e sonhando, que show.
Aproveite e não deixe de nos contar, está é uma experiencia e tanto.
Mas vc sempre se dedicou muito pra isto.
grande beijo
Lika

 
On 28 de setembro de 2009 11:39 , Soraya disse...

Oi, pessoal!

Olha, toda a viagem está sendo um sonho. Eu machuquei as costas no segundo dia de treinos mas estou me recuperando à base de muita acupuntura e alongamentos. Quem me conhece sabe que ver os colegas saindo todos os dias para treinar e não poder acompanhar, está sendo uma tortura. Acho que mais um dia e estou liberada para treinar, então logo clonto mais.

Grande abraço e muito obrigada pela visita ao blog.

Para ver mais, acessem enquantoissojapao.blogspot.com

 
On 12 de outubro de 2009 03:56 , REGINA GOULART SANTOS disse...

Olá, Soraya. Fico muito contente por você estar realizando um grande sonho, treinar no Japão, o máximo. Quando você voltar, terá muitos conhecimentos para serem compartilhados.
Passei pelo seu espaço, para te oferecer o Selo/Prêmio "a dona deste blog eh show", que se encontra no meu blog, e que me foi oferecido pela amiga Angela, do blog entremeios. Tem tudo a haver com doutrinas de paz, ensinamentos e sabedoria.
Um excelente feriado ainda que de longe,
Beijos,
Regina Goulart